Teste de Ansiedade

Faça esta avaliação e veja se você é uma pessoa ansiosa ou não.

Teste aqui!!!

 

271 comentários

  1. Sou músico e por um erro médico me foi indicado rivotril 2 MG por um cardiologista porque minha pressão subia em momentos de stress. Tomei durante 6 meses e o remédio me tirou a vontade de praticar esportes de interagir com pessoas e fazer coisas normais do cotidiano além de eu ter um acidente de moto por motivos que todos nós sabemos . Decidi retirar o remédio e foi aí que percebi que já estava dependente. Minha ex mulher não entendia perdi meu emprego e acabei separando tive várias crises de pânicos terríveis perdi tudo e até minha identidade pessoal como pessoal. Eu praticava esportes curtia com meus amigos era um homem forte e bem relacionado e depois deste medicamento parei com tudo e praticamente vivi no quarto dormindo . perdi a vontade de viver . Procurei ajuda e no sistema público não a nenhum departamento que cuide de dependentes químicos de remédios tarjas preta. Revoltado comecei a minha luta particular contra esse mal. Troquei o rivotril pelo diazepam reduzindo mês a mês e cheguei a dose de 05 MG de diazepam um dia sim outro não. Nesse período não tinha mais crises mais como eu dirijo eu precisava retirar totalmente a medicação já que estava me atrapalhando em decorar novas letras e textos . Comecei a beber cerveja e retirei o remédio só que o dilema era o mesmo quando vinha as sensações eu enchia a cara de cerva e assim podia participar de grupos sociais como churrascos bailinhos e baladas com a ajuda do álcool só que alegria de pobre dura pouco e com tantas noites de farra meu fígado deu ruim e o médico me pediu para não beber mais porque estava com uma esteatose leve no fígado mais que com o abuso de álcool poderia se transformar em uma cirrose em 4 anos . parei de beber e as crises voltaram pior que nunca , meu corpo treme minha boca seca meu coração dispara eu vômito todos os dias me entoquei em casa me escondi dentro dos meus medos . todos os dias estou no hospital não tem hora certa todos já me conhecem e tem pena do meu estado . estou lutando e escrevendo aqui para vocês com medo de ter outra crise hoje escuto o salmo 91 narrado por CIDE Moreira e voltei a tomar o diazepam mais confio em Deus e como sou guerreiro vou sair dessa como eu sei que vocês também iram sair obs . misturar medicamentos tarjas pretas e bebida alcoólica pode matar . ass G

    Curtida

  2. oi sinto todos os sintomas da ansiedade,nervosismoe pânico sabe sao mais ti 2anos eu vivendo isso e horrível. Ja perti as contas tando ti dinheiro q gastei ao médico so pra ouvir ele dizer q nao tenho nada q é nervosismo que e pra mim fica calma. Engraçado que minha mae acha que coisas ta minha cabeça que nao tenho nada. Os sintomas sao muito. Nossa nao sei o qie fazer mais Pareçe que vc vai morrer qualquer momento passo maioria to tempo tensa ansiosa o que faço

    Curtida

  3. Gnt meu nome é Gaby tenho 13 anos… Eu fico assim só nos dias de aula, ou qnd saiu pra algum lugar, qnd to em casa fica tudo bem… Qnd eu to na escola fico com vontade de vomitar o tempo todo, tenho falta de apetite, mesmo qnd to com fome sinto q a comida não desse e tenho minhas mãos e pés gelados o tempo todo e sou muito pálida … Fico tonta, me assusto muito fácil e esses sintomas sempre aparecem qnd me assusto.. Tenho dificuldades de conversar com as pessoas e qnd vou falar começo gaguejar e elas não entendem etc… Socorro me ajudem😢😢

    Curtida

  4. Bom… também vou falar um pouco sobre a minha fobia. Eu tenho 16 anos, e desde os 9 ou 10 sofro com um problema chamado emetofobia (medo excessivo de vomitar). Quando eu tinha 10 anos, eu parei de estudar, e, por causa desse medo, comecei um tratamento psicológico. Já não saía de casa, não tinha vida social, era horrível. No ano seguinte, voltei a frequentar a escola e minha vida seguiu quase que normalmente, mesmo levando em consideração que eu fazia análise. Continuei com meu medo, mas passei um tempo tendo pouquíssimas e raras crises de pânico, mas algo agora está me fazendo voltar a me sentir demasiadamente mal. Chego a ter duas ou três crises por semana, e cada uma delas é terrível. Estou com muito medo que volte a interferir na minha vida social, medo de perder tudo que eu perdi daquela vez e consegui reconquistar com o passar do tempo. Eu preciso muito de ajuda! Gostaria de receber alguma dica, sei lá, um conselho, algo que me faça melhorar, ou tentar melhorar, afinal de contas, não é tão fácil tratar uma fobia, ou pelo menos eu acho.

    Curtida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s