Depoimentos

Este espaço é seu, envie o seu depoimento, você não esta só neste universo do TP, compartilhe o seu momento com as outras pessoas, nesta pagina você vê que outros também tem e sabem oque você tem passado ou já passou, e muitos não podem falar sobre o assunto com seu familiares, pois as vezes eles não entendem, então compartilhe conosco.

Agradeço a todos que nos tem enviado o seu comentário e ou questionamento, por ser um espaço publico, todos entram e deixam o seu depoimento livremente, mas tenho notado que algumas pessoasusam deste espaço para postar coisas ofensivas ao proposito do blog, e até para prejudicar o acesso de outras pessoas.

 

Tenham um pouco de paciência, pois estou fazendo uma varredura e limpeza nele, e também logo farei algumas outras mudança.

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)-TÉCNICO DO SEGURO SOCIAL-ANALISTA DO SEGURO SOCIAL - SERVIÇO SOCIAL-Nivel Medio - Salario: R$ 4.886,87
Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)
TÉCNICO DO SEGURO SOCIAL
ANALISTA DO SEGURO SOCIAL – SERVIÇO SOCIAL
Nivel Medio – Salario: R$ 4.886,87

13.940 comentários

  1. Olá,

    Eu também gostaria de me relacionar com pessoas que possam compartilhar de ideias e que me entendam.
    Desde nova, sempre fui alegre, mas tinha muito medo de diversas coisas, aos 7 anos chorava muito na escola com medo de que me minha mãe fosse me abandonar, minhas notas eram excelentes mas eu causava pavor na escola porque ninguém entendia o motivo do meu choro, e eu sem, de sempre dizia: eu tenho medo de morrer ou de ser abandonada.
    Naquela epoca minha mãe que era separada do meu pai nao se deu conta de que eu precisava de um psicologo, achava que pudesse ser manha, enfim…
    Mesmo assim eu era a melhor aluna da classe e tinha muitas amigas.
    Na adolescência adquiri o medo de comer, tudo que eu comia achava que iria fazer mal, emagreci muito, mas na época minha família pensava que era da idade, ou que eu tava querendo chamar atenção.
    Foi então que eu conheci meu ex namorado com 14 anos, ele tinha 23.
    Tudo certo, até então, ele conheceu minha família, até que algumas pessoas da minha familia começaram a suspeitar que ele era agressivo, e quiseram me afastar dele, na epoca eu não acreditei, minha mãe ficou do meu lado, adquiriu depressão, eu me separei dele, voltei de novo e ficamos 5 anos juntos.
    O problema é que ele realmente era agressivo, era muito protetor, muito manipulador e muito agressivo, possessivo…
    Resultado: Abuso físico e moral.
    Me livrei aos 19 anos, quando acordei do pesadelo e resolvi terminar o relacionamento.
    Hoje eu tenho perda dessa memória desses 5 anos, mas as marcas psicológicas permaneceram.
    Após isso, namorei um outro rapaz, 2 anos e meio, fui traída enquanto cuidava dele no hospital após um procedimento cirúrgico pelas enfermeiras.
    Depois tive um namorado Gay.
    Por último namorei um amigo meu (esse era normal) rsrsrs.
    Descobri os ataques de pânico no meu trabalho em 2009, devido a esses relacionamentos que tive e o trabalho era bem puxado na época eu tentava conciliar faculdade/trabalho e hospital.
    Hoje eu tô desempregada, faço uso de medicações controladas e iniciei tratamento psicológico novamente.
    Eu nunca falo meus problemas para ninguém e é a primeira vez que verbalizo toda minha história dessa forma que não seja a um profissional.
    Me sinto bastante sozinha porque não consigo sair muito de casa, meus amigos se afastaram, enfim, cada um tem suas vidas.
    Não sou daquelas pessoas que fica reclamando o tempo todo, pelo contrario, sempre fui a amiga conselheira, até hoje eu sou, mas tenho dificuldade de encontrar amigos que estejam dispostos a me ouvir também.
    Se quiserem/puderem me apoiar, agradeço.

    Abraços.

    Curtir

  2. Oi gente mim chamo Karyne, convivo com a síndrome do pânico a anos estava melhor mais de uns tempos pra cá ando tendo crises o tempo todo chego a não dormi . Só tenho minha mãe pra desabafsr, gostaria muito de conhecer vocês que também tenham a síndrome .

    Curtir

  3. Olá sou Wesley de campinas são Paulo,sou empresário, tenho síndrome do pânico e gostaria de me relacionar com pessoas que tem o mesmo problema, tenho outros amigos q tbm são empresários que passam por depressão e ansiedade, isso não por causa da crise do país, mas sim por coisas q a fizeram desencadear, se tiver alguém daqui seria legal o contato, o sofrimento ficara mais leve, pois iremos saber que não estamos sozinhos nessa caminhada sofrida. Obrigado um abraço a todos e saúde e paz.

    Curtir

  4. Eu era uma pessoa normal, sempre fui determinada, ganhei 3 vezes bolsas em faculdades, trabalhava, estudava, me divertia, saia com os amigos, eu tinha uma vida feliz!
    Mas há anos eu parei de viver!
    Eu sou concursada da prefeitura de SP e era o qie eu queria, uma estabilidade para continuar estudando, tenho um marido e um filho de 9 anos, meus pais e meus irmãos, e por mais que eu tenha isso sou infeliz, me acho ingrata por não ser feliz e me odeio por Isso.
    Meu filho esse ano teve tantas faltas na escola, por que eu não consigo ficar sozinha e não levo ele pra ele ficar comigo (Eu me sinto horrível por ser essa Mãe ), quando estou de férias do serviço passo os 30 dias em casa sem ir se quer ao portão, nada tem graça, nada me faz feliz, eu só penso o tempo todo nas coisas ruins, que eu estou gorda e feia e tenho vergonha de ver as pessoas, que eu vou morrer a qualquer momento, que é se quando eu “morrer” eu estiver viva e acordar dentro do caixão, penso no que eu sentiria, meu filho não são de casa e eu não levo ele pra passear, que tipo de Mãe é assim???…
    Tem dias que eu to tão infeliz que passo minha tristeza pra todos, pra quem não merece e eu pergunto pra Deus porque eu existo????
    Pra ser infeliz e não fazer as pessoas felizes???? Ser um peso na vida dos outros???? Porque???
    No meu Serviço as pessoas me olham diferente pq quantas vezes eu não são desesperada com falta de ar e taquicardia pedindo socorro e achando que ia morrer???
    Já me chamaram de louca e com razão!
    As vezes penso que isso é castigo por algo que eu fiz. O tempo está passando e eu não vou evoluir, progredir, fazer o que eu queria…viajar, estudar, aprender a tocar piano, fazer um curso de fotografia, porque já comecei 3 faculdades e não consegui terminar e desisti sempre, já tenho 27 anos daqui a pouco tenho 50 e o que eu fiz além de não viver por medo de morrer?

    Curtir

  5. Eu entendo vc! Já passei por várias crises de medo, a sensação que temos é horrível e angustiante, não desista do tratamento com a psicóloga, mesmo difícil prossiga e não tranque a Faculdade porque a mente desocupada só faz aumentar as sensações ruins. O pessoal aqui tem um Grupo no Whats, peça a eles para te adicionar deixando seu número, eu prefiro não participar pq não tenho como ajudar e nem gostaria de participar de um grupo só de pessoas assim. Boa Sorte e Força!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s